GRÃO DE MALÍCIA

A minha foto
Miramar, Norte, Portugal
GRÃO DE MALÍCIA … poemas escritos de desejos e divagações... onde está a poetisa... que vai escrever os poemas memórias de sentidos tidos… onde está a poetisa...que escreve poemas, nua ao pé da cama, que os interrompe para beber inspiração? … sou apenas quem está mesmo por detrás de ti... com a boca colada ao teu ouvido, segredando-te pequenas coisas que tu sentes...de olhos fechados. ana barbara sanantonio

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

LOUCURA NOCTURNA

Boa noite doce tentação
Boa noite tentadora
Viajante de sonhos selvagens
Provocadora de sensações entre pernas
Inspirador de musas afogueadas
Doce tentação
Dá-me o teu corpo para eu o provar
Semeia na pele suada teus delírios
Fome de prazer e sentir
Quero provar-te
Em todos os teus sabores
 A doçura dos teus seios
 A humidade do teu sexo
Vem falo ereto sobre campinas orvalhadas
 Cumes escaldantes de excitação
 Vale humedecido de tesão
 Sabores campestres
 No teu odor de macho
 Excitado
Flor selvagem de orvalho sémen
Sobre verdes desejos
De doce loucura
Quero deitar o meu sémen sobre os teus montes
Escrever a tinta branca nas tuas costas nuas
Fazer poesia de sal e mel na tua pele
Dar-te umas asas de palavras
Ousadas tentadoras e cruas
Já tinha saudades dos teus gritos
 Dos teus ritos de seduzir
  Do teu querer
 Do teu sentir
 Do teu prazer
 Sedução
Eu também…
Minha bebida preferida
Minha paixão
Minha emoção
Licor de sensualidade
Escorrendo na tua voz
Gota a gota na tua boca
Cada vez mais louca...
Os dois a sós
Eu quero beijar essa tua boca
 Fazer esgrima com a tua língua
 Quero sentir a tua língua a percorrer o meu falo
Quero o fogo do teu olhar
 Na cadência das espadas de brilho do beijo
 Quero as tuas mãos para me ensinar
 Caminhos de loucura e desejo
As minhas mãos querem percorrer todos os teus cantos
Toda a tua pele em mim
Adoçando esquinas curvaturas recantos
Toda a tua vontade em milímetros sem fim
E essa saudade tua deixando-me cada vez mais nua...
Quero percorrer o teu corpo nu com as minhas mãos e boca
Queria-te agora aqui…
Eu também... estou tão duro...daqui a pouco vou ter de me ir satisfazer
Subir pelo teu corpo até ao pescoço
 Descer lentamente no teu peito
 Brincar no teu umbigo
 E descer descer descer...
Até onde?
... Até ao teu pé
 O dedo grande na minha boca
 E qual caracol seguindo trilho de saliva
 Arrastando a língua na tua pele
 Subir ao teu altar
 E abocanhar tua prece
 venerando-te...
Também chupava os dedos dos teus pés
Brincava nas nervuras da tua língua
 Brindava sussurros murmúrios sorrisos
 Beijava o teu corpo de lés-a-lés
 Nessa dança de mãos e pés
Eu beijava te toda
Incendiava-me com o teu fogo a tua paixão
Prova o meu corpo e os seus líquidos e eu provo o teu
 Numa louca troca de sabores

Quero-te

Desejo-te

Sonho-te
musa

3 comentários:

Fatias disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anónimo disse...

humm que me deixas com agua na boca , ao ler estas palavras de sedução e erotismo
fatias

MUSA RENASCENTISTA disse...

hummm... miau miau ronron

ehheheheh... eu sei

és a minha inspiração...