GRÃO DE MALÍCIA

A minha foto
Miramar, Norte, Portugal
GRÃO DE MALÍCIA … poemas escritos de desejos e divagações... onde está a poetisa... que vai escrever os poemas memórias de sentidos tidos… onde está a poetisa...que escreve poemas, nua ao pé da cama, que os interrompe para beber inspiração? … sou apenas quem está mesmo por detrás de ti... com a boca colada ao teu ouvido, segredando-te pequenas coisas que tu sentes...de olhos fechados. ana barbara sanantonio

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

UMA VAGA CIO

Estende o manto de bruma o mar
As vagas tombando como mãos ousadas
Húmidas revoltosas alteradas
Uma vaga de cio a espumar
Garanhão sobre a onda por cobrir
Crina de desejos a ofegar
O azul da água por sentir
Que imensidão o cavalo e o mar
A onda encrespada ofegante
O sal tépido a excitar
Teu gozo amante
Há cio fluidos humedecidos
Em cada vaga os meus sentidos
Em profundidade sensual
Em murmúrios gemidos
Marítimo ritual
De um beijo
Na boca na mão o desejo
De surfar em fantasia
Em vagas de poesia
O cio latente
O sexo quente
Da maresia
...

musa

3 comentários:

alfredo marques disse...

Gosto muito do estilo...sensualmente elegante
marquesalfredo.blogspot.pt

Pedro M disse...

Minha querida Musa

Este seu poema juntou dois temas que me fascinam: o mar e o sexo... a imensidão do mar, a intimidade do sexo...
Talvez por isso as minhas melhores memórias são de dias noites passados num pequeno hotel junto ao mar.

Um beijo

MUSA RENASCENTISTA disse...

Um beijo ... uma vaga ... a maresia de todo sentir em desejo...

musa