GRÃO DE MALÍCIA

A minha foto
Miramar, Norte, Portugal
GRÃO DE MALÍCIA … poemas escritos de desejos e divagações... onde está a poetisa... que vai escrever os poemas memórias de sentidos tidos… onde está a poetisa...que escreve poemas, nua ao pé da cama, que os interrompe para beber inspiração? … sou apenas quem está mesmo por detrás de ti... com a boca colada ao teu ouvido, segredando-te pequenas coisas que tu sentes...de olhos fechados. ana barbara sanantonio

segunda-feira, 23 de março de 2015

OFERENDA

Sacrifício de altar dos teus sentidos
A oferenda prece oração
Escorrem murmúrios fluidos
No gozo húmido da excitação
Rezas de amor e súplicas oferecidas
No esplendor de carícias lascívia
A alma do corpo despida
As mãos do desejo estendidas
Fazem-te trono da rainha
Na pele que é minha

Ofereço-te banquete de sentir
Cada milímetro desejado
Cada vez que me fizeres vir
Cada orgasmo provocado
Serei tua oferenda
A mais doce prenda
Ávida tortura
Meiga doçura
Suave candura
Que o teu olhar se renda
À sagrada profana loucura

Faço do meu corpo oferecida
Aos teus olhos e mãos oferta
A flor desabrochada aberta
Esplendor botão
O gozo da tua mão
A tua boca apetecida
Intimidade tesão
Saudade querer
Assim florescida
Rios de prazer
...

musa

1 comentário:

Carlos Semedo disse...

Tremem, vibram ao ritmo
Dos sentidos
Lábios, lábios meus
Levem-me onde está
A razão de desenfrear-vos
Em corpos amantes
Boca e lábios
Onde morrem nossas preces
Onde nascem nossos desejos
Onde sentimos vossos corpos em osculação de desejo perpetuado

(CARLOS SEMEDO-2015)