GRÃO DE MALÍCIA

A minha foto
Miramar, Norte, Portugal
GRÃO DE MALÍCIA … poemas escritos de desejos e divagações... onde está a poetisa... que vai escrever os poemas memórias de sentidos tidos… onde está a poetisa...que escreve poemas, nua ao pé da cama, que os interrompe para beber inspiração? … sou apenas quem está mesmo por detrás de ti... com a boca colada ao teu ouvido, segredando-te pequenas coisas que tu sentes...de olhos fechados. ana barbara sanantonio

terça-feira, 23 de agosto de 2016

UM SOL DE DESEJO

UM SOL DE DESEJO


Esse poema que me ensinas
A escrever de sentidos
Com o olhar e as mãos dominas
E na pele descreves gemidos
De meiga tortura
A doce loucura
Dos sons atrevidos
A sussurrar e a sorrir
O caminho do sentir


A leve fragrância com que iluminas
Do corpo a porosidade
A carnal sensualidade
Do atrevimento
E dedo a dedo caminhas
As palavras por dizer
Num verso nu de prazer
O sol em crepúsculo lento
Desce no céu para se esconder
No horizonte de um beijo
Morre o teu desejo
Na boca a endoidecer
musa 

3 comentários:

PEQUENOS DELITOS RENOVADOS disse...

Esse poema que escreves
A falar de amor, paixão e ternura
Deixa mensagens lindas e breves:
O amar com doçura...

Amar com loucura
É amar de forma atrevida...
É encontrar a tortura
Do amor, a própria vida.

Quero sentir o teu corpo, tua forma
Quero sentir tua doce fragrância
Pois teu amor me transforma
E eu aqui, sofro a distância.

MUSA RENASCENTISTA disse...

Obrigada pela sensivel partilha deste enamoramento de palavras em poesia
Sempre um prazer revisitado ler te e ter te aqui em doce sentir
Ah... E esta emoção inspiradora em forma de poema de pele e sentidos...

Beijo da musa

PEQUENOS DELITOS RENOVADOS disse...

Delícia ler-te!
Teus poemas têm a doçura da tua inspiração.
Obrigado!!