GRÃO DE MALÍCIA

A minha foto
Miramar, Norte, Portugal
GRÃO DE MALÍCIA … poemas escritos de desejos e divagações... onde está a poetisa... que vai escrever os poemas memórias de sentidos tidos… onde está a poetisa...que escreve poemas, nua ao pé da cama, que os interrompe para beber inspiração? … sou apenas quem está mesmo por detrás de ti... com a boca colada ao teu ouvido, segredando-te pequenas coisas que tu sentes...de olhos fechados. ana barbara sanantonio

sábado, 5 de maio de 2012

IMAGINO

Imagino
Teu deleite a escorrer
Na nudez da minha pele
Inundada de prazer
Pela doçura do teu mel
Imagino
A seiva dos teus olhos ternura
Em morna sedução dos teus sentidos
Na carne e no sentir toda a loucura
Expressa de convulsões e de gemidos
Imagino
Os corpos impregnados de suor
Rios de humidade nascente
Orvalho que nos fica desse amor
Que essa vontade em nós consente
Imagino
As mãos entrelaçadas no sentir
Os beijos de bocas esfaimadas
O toque que nos acontece sem pedir
Desejo que nos vem de pequenos nadas
Imagino
A fonte que floresce de madrugadas
Acordados na mão de louco desejo
Memórias de outras tantas alvoradas
Que guardamos no sentir de louco beijo
Imagino
Queiramos contrariar nosso destino
Em rios e margens de intenso querer
Façamos de nossos corpos caminho
Sensual nascente de imenso prazer
Imagino
Todas as formas de amar não feitas
Promessa que vontade tem para os dois
Barreiras contrariedades já desfeitas
No amor que deixamos pra depois
musa

2 comentários:

Anónimo disse...

sentir o teu calor junto do meu corpo,
o deslizar dos teus cabelos pelas minhas costas desnudadas,
os seios entumecidos a tocar-me
Fatias

ana barbara santo antonio disse...

Sentidos tombando na pele do sentir... beijos que se querem sejam flores oferecidas no orvalho sensual de poéticas utopias sensoriais...

Beijo poético à flor da pele dos sentidos...