GRÃO DE MALÍCIA

A minha foto
Miramar, Norte, Portugal
GRÃO DE MALÍCIA … poemas escritos de desejos e divagações... onde está a poetisa... que vai escrever os poemas memórias de sentidos tidos… onde está a poetisa...que escreve poemas, nua ao pé da cama, que os interrompe para beber inspiração? … sou apenas quem está mesmo por detrás de ti... com a boca colada ao teu ouvido, segredando-te pequenas coisas que tu sentes...de olhos fechados. ana barbara sanantonio

quinta-feira, 31 de maio de 2012

MALICIA E MEL

Torturo-te lentamente
Teu gozo saboreando
Toque delicadamente
Todo te tocando
Transformado
Tesão de mel
Trémula pele

Intensamente provocado
Deliras de lascivo prazer
Desejo desmedido alucinado
Fonte de loucura devassidão
Brota humidade para beber
Rio que sacia gozo tesão
Onde gostamos de nos perder

Respiras ofegante nos meus vales
Deslizas em negridão e humidade
Doce lentidão repetidamente

Mostras-me na força o que vales
Garanhão sôfrego de sensualidade
Cavalgas malicia mel sentidamente
musa

3 comentários:

Anónimo disse...

sentir o teu corpo termulo ao toque
o teus susssuros no meu ouvido
sentir o teu rio a correr na minha boca...
o meu falo a deslizar pelos eus vales
fatias

MUSA RENASCENTISTA disse...

Sentir cumplicidade nessa entrega

trémulo rio a escorrer pelo teu desejo...

<>Sentir doce malicia mel e tesão falo e flor em deslize de prazer...

Beijo da musa

por montes e vales...

musa

Anónimo disse...

sentir o teu calor no meu corpo.
o teu rio a correr sobre o meu corpo.
os teus dedos a deslizar no meu peito.
o meu falo entre os teus labios.
Fatias