GRÃO DE MALÍCIA

A minha foto
Miramar, Norte, Portugal
GRÃO DE MALÍCIA … poemas escritos de desejos e divagações... onde está a poetisa... que vai escrever os poemas memórias de sentidos tidos… onde está a poetisa...que escreve poemas, nua ao pé da cama, que os interrompe para beber inspiração? … sou apenas quem está mesmo por detrás de ti... com a boca colada ao teu ouvido, segredando-te pequenas coisas que tu sentes...de olhos fechados. ana barbara sanantonio

quarta-feira, 24 de junho de 2015

NÃO

NÃO
Há lugares sagrados
Fendas alpendradas
Ousados pecados
Sendas nacaradas
Onde um não
É excitação
E dizer-te sim
É cereja no topo da boca gulosa
Chocolate e chantilly a emoldurar
E o teu olhar em frenesim
A orvalhar a rosa
Por desfolhar
Banana descascada a roçar
O vale da cobiçada doçura
Intensidade prazer
Dócil loucura
A endoidecer
Tão apetecível querer
Um quase consentido senão
Proibido sem temer
Vontade tesão
Dizer-te sim
Ou não
Indecisa mas sedenta delirante
Há sobremesas ainda a provar
No olhar delicioso amante
Fica sempre algo por degustar
...
musa

2 comentários:

Pedro M disse...

Não há lugares sagrados,
todo o teu corpo é pecado.
Doces vales proibidos,
suaves montes ondulantes.
Pobre pecador, em ti me perderia...

Um beijo

MUSA RENASCENTISTA disse...

um beijo da musa...