GRÃO DE MALÍCIA

A minha foto
Miramar, Norte, Portugal
GRÃO DE MALÍCIA … poemas escritos de desejos e divagações... onde está a poetisa... que vai escrever os poemas memórias de sentidos tidos… onde está a poetisa...que escreve poemas, nua ao pé da cama, que os interrompe para beber inspiração? … sou apenas quem está mesmo por detrás de ti... com a boca colada ao teu ouvido, segredando-te pequenas coisas que tu sentes...de olhos fechados. ana barbara sanantonio

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

AMOR RIO

Visto a tua pele de desejo

As tuas vestes de sentidos
No teu olhar me vejo
Despida de nus vestidos

Sobre as águas frias
Na noite vestida de lua
Fazemos carícias sombrias
Sobre a nossa pele nua

Dois náufragos desesperados
Com a vida por um fio
Libertamos nossos pecados
Sobre a margem do rio

A cobra que larga a pele
Rastejo sobre o teu peito
Largo quentes fluidos
Marco território leito
De agre doce mel
Murmúrios gemidos
Olhar quase fel
Em todos sentidos

Sagro-me desejo
Sobre ti honro cavalgar
Mordo-te num beijo
Em louca fúria arfar
Entro em ti

Pois de carícias já consenti
A pele rasgada pelas mãos quentes
E por dentro já senti
Doces torturas pele lavrada veios ardentes
Com falo a penetrar
A senda dos meus sentidos
Que em gozo possa vibrar
Rendida aos caminhos perdidos
Sobre o teu corpo molhado suor
Os olhos fechados em tentação
Cavalgo sem pressa fazendo o amor
Os dois vencidos nessa paixão

Afogo loucura excitação e cio

Já sem sentidos gozo rendição
Ousamos tesão ousamos ardor
Fazemos amor rio
Sedução 

Fervor  
musa

1 comentário:

Antonio Mariani disse...

Prosa passionale-erotica la tua
ciao