GRÃO DE MALÍCIA

A minha foto
Miramar, Norte, Portugal
GRÃO DE MALÍCIA … poemas escritos de desejos e divagações... onde está a poetisa... que vai escrever os poemas memórias de sentidos tidos… onde está a poetisa...que escreve poemas, nua ao pé da cama, que os interrompe para beber inspiração? … sou apenas quem está mesmo por detrás de ti... com a boca colada ao teu ouvido, segredando-te pequenas coisas que tu sentes...de olhos fechados. ana barbara sanantonio

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

FÁLICO ABRAÇO

Entre mãos incontidas
Ergue-se fálico beijo
Doces investidas
Do teu desejo
Sensualidades 
Sentidas
Suaves

Endurece
Estremece
Desfalece

Eréctil duro se assanha
Minha vontade tamanha
Que a ferros arranha
Toda esta louca vontade
No amansar do teu querer
Em investidas de ansiedade
Gozo a gozo de prazer
No encalço do teu cheiro
Com sabor a liberdade
Como flor de um canteiro
Entre as mãos abraçada
Na sua vivacidade
Das sombras latejante
Fálica serpente encantada
No meu corpo rastejante
Brota sua seiva delicada
No afecto do ventre quente
De fluído leitoso e branco
Escorre ejaculando a semente
Sobre a pele doce manto
Que em delírio já sente
Toda a sedução em espanto
No sufoco da excitação
Quase perturbante
Todo esse tesão
Delirante
musa

1 comentário:

lucass repetto disse...

Parabéns pela vivacidade das palavras!

Autenticidade sempre.