GRÃO DE MALÍCIA

A minha foto
Miramar, Norte, Portugal
GRÃO DE MALÍCIA … poemas escritos de desejos e divagações... onde está a poetisa... que vai escrever os poemas memórias de sentidos tidos… onde está a poetisa...que escreve poemas, nua ao pé da cama, que os interrompe para beber inspiração? … sou apenas quem está mesmo por detrás de ti... com a boca colada ao teu ouvido, segredando-te pequenas coisas que tu sentes...de olhos fechados. ana barbara sanantonio

terça-feira, 20 de março de 2012

CÁLICE DE SEDUÇÃO

Transborda o meu sentido
Em cenário de luxuria e desejo
Na penumbra de um beijo esculpido
De formas escuridão

Fantasia que festejo
Em íntima solidão

O corpo lateja de tesão

Arde a flor cálice de sedução

Fantasias liberadas suave secura
Sentidos aprisionados luz calor
Pele escaldar de latejante loucura
Poros dilatados de ardente amor

Cresce vontade louca intensa
Na ebulição efervescida
Dessa dócil nudez despida
Nua sem que eu me pertença
Bebo-me apetecida

As mãos cálices de néctar maduro
A jorrar de todos os sentidos
Fluídos de amor puro
Deixam-te olhos embebecidos
Turgido quente duro

Em mel e sal
A pele alucinada
Tez angelical
Suada excitada
Ermo abissal
Misteriosa molhada
Doce sensual
Teu porto seguro
Convés amurada
Rubra escarlate
Desejo maduro
Cor chocolate
Desejo impuro
Bebida preferida
Para despedida
Do que procuro
musa

3 comentários:

Anónimo disse...

bebo um calice de moscatel gelado
derramado sobre o teu corpo escaldante.
fatias

MUSA RENASCENTISTA disse...

Nesse teu mel de sal perco-me lábios frios de moscatel dourado no calor do teu desejo embriagado poesia...

ADORO-TE... Moro louco

beijo no teu segredo...

musa

JOSENI disse...

QUE MARAVILHA!!
FIQUEI ENCANTADO COM TUDO QUE VI AQUI.
Sucesso!