GRÃO DE MALÍCIA

A minha foto
Miramar, Norte, Portugal
GRÃO DE MALÍCIA … poemas escritos de desejos e divagações... onde está a poetisa... que vai escrever os poemas memórias de sentidos tidos… onde está a poetisa...que escreve poemas, nua ao pé da cama, que os interrompe para beber inspiração? … sou apenas quem está mesmo por detrás de ti... com a boca colada ao teu ouvido, segredando-te pequenas coisas que tu sentes...de olhos fechados. ana barbara sanantonio

quinta-feira, 1 de maio de 2014

ENTARDECER PROIBIDO


havia sol e nuvens rondando
o corpo em demorado prazer
os teus lábios beijando
a pele a estremecer
segredos gemidos
proibido entardecer
mistérios sentidos
o ventre a tremer
fizemos os dois
acontecer

e ainda depois
vieste como a claridade
em entrega sensualidade
a tarde empalidecer
o olhar endoidecer
na intimidade
desfalecer
cumplicidade
intenso prazer
louca humidade
da tua boca
no meu cio

e como um rio
a tingir o dia
de rosados tons
no azul do céu
desmaiado sombrio
de luz magia
murmúrios sons
o teu olhar no meu
em doida fantasia
entre as coxas quentes
lavraste desejo
de caricias indecentes
em crepúsculo beijo
demorada excitação
em dança da mão
até ao ultimo grito
o orgasmo intenso
o corpo hirto
o sentir imenso
de um sol a pôr-se
em húmido horizonte
entre as coxas a fonte
do prazer maior
onde acontece o amor

musa

2 comentários:

Ferro disse...

Alma renascida

De sedas vendas-me os olhos
Eu que de sedas me vesti
E encontras-me entre folhos
Eu que nos teus dedos me perdi

Fazes vibrar o meu corpo
Com beijos muito demorados
Eu que o julgava morto
E há tantos anos enterrado

Fizeste renascer o desejo
Numa humidade crescente
Sempre que plantaste um beijo
Perto da minha nascente

De sedas vendaste-me os olhos
E eles abriram-se para a vida
Onde havia saudades aos molhos
Está a minha alma renascida


Bjs na nascente, para ti minha Musa Renascentista!!!

MUSA RENASCENTISTA disse...

belo... de luz e seda beijos poéticos...