GRÃO DE MALÍCIA

A minha foto
Miramar, Norte, Portugal
GRÃO DE MALÍCIA … poemas escritos de desejos e divagações... onde está a poetisa... que vai escrever os poemas memórias de sentidos tidos… onde está a poetisa...que escreve poemas, nua ao pé da cama, que os interrompe para beber inspiração? … sou apenas quem está mesmo por detrás de ti... com a boca colada ao teu ouvido, segredando-te pequenas coisas que tu sentes...de olhos fechados. ana barbara sanantonio

quarta-feira, 30 de março de 2016

CHARCO

CHARCO

Essa infinita passagem lenta à secura
A pele suada um charco de prazer
A intimidade humedecida loucura
A carne endoidecida a estremecer
Terra poro a poro lodaçal
A pele um lamaçal
Desejo carnal
De excitação
Vontade
Rio húmido quieto de cumplicidade
Onde mergulhamos as mãos irrequietas
E descobrimos doçuras secretas
Em aventuras discretas
De fogosa saudade
Nas águas paradas de saliva e suor
Conhecemos o céu e o sentido
O louco e atrevido amor
Murmurado gemido
De doce sabor
O gosto na boca respirado ofegante
Corpos convulsivos em penetração odor
O silêncio tímido da sedução
Meiguice torpor
Molhada de tesão
A pele o charco do atrevimento
Onde há tanto desejo por sentir
O instante e o momento
Em aguado vir
...

musa

2 comentários:

Jorge disse...

Não imaginas as indecências que me apetece debitar sempre que te leio...
A forma sublime como escreves, dá tusa, é o que é!

PEQUENOS DELITOS RENOVADOS disse...

A doce espera..... menina que lindo poema!!!
Um encantamento erótico... sensual... belo poema!!!
Beijos!