GRÃO DE MALÍCIA

A minha foto
Miramar, Norte, Portugal
GRÃO DE MALÍCIA … poemas escritos de desejos e divagações... onde está a poetisa... que vai escrever os poemas memórias de sentidos tidos… onde está a poetisa...que escreve poemas, nua ao pé da cama, que os interrompe para beber inspiração? … sou apenas quem está mesmo por detrás de ti... com a boca colada ao teu ouvido, segredando-te pequenas coisas que tu sentes...de olhos fechados. ana barbara sanantonio

terça-feira, 17 de maio de 2011

HÚMIDO PEDIDO

“esta chuva convida
a rituais quentes
suores
cumplicidades
ousadias
caprichos
cedências
vontades
desejos
sentidos”

um beijo de reconhecimento
a começar no calcanhar
doce sensível estremecimento
esse teu sensual abocanhar

lábios molhados sobem devagar
saltitam sobre a pele estremecida
vão beijando a perna a transpirar
de mil e uma tentações enternecida

desgovernado caminho sensualidade
poro a poro desbravando fogosa loucura
arrepios de torpor destemida saudade
saciam toda a fome em húmida secura

beijo a beijo rompes excitação
a boca molhada a língua afiada
delirando esse gume louco tesão
lavrando terra pele imaginada
abrindo valados de cio paixão

capricho sentido teu olhar pedindo
pérolas beijos em concha fechados
corpo e mente suave brisa bramindo
tempestade ensandecida ventos ousados
chuva escorre sobre a pele sentindo
todos esses desejos quase pecados

insano tormento esse teu querer
na pele desfalecendo orgasmo intenso
qual vaga gota de chuva onda prazer
todo o corpo mar salgado imenso
em agitação na tua boca deixo-me ter
musa

2 comentários:

Luciana Saldanha disse...

Muito sensual! adorei a poesia.Abraços Luciana

Só pra você disse...

humm, gostoso esse teu poetar. Gostei querida, e como gostei!

Bjs